domingo, 15 de setembro de 2013

POEMA Nº 104 - RETALHOS II

1.
Tem dias assim, quando a chuva teima em sair das nuvens, num finalzinho de tarde, o melhor a fazer é entrar numa boa livraria, sentar e saborear um "café au lait", acompanhada pela leitura de um saboroso livro de poesias... 

e viajar
                                                           na magia
 dos versos... 

Nestes momentos ímpares, inebria-me a dança das palavras e sinto-me flutuar como nenúfares levadas pelas correntezas de emoções e a felicidade me toma entorpecendo-me os sentidos, em incomensuráveis sensações! 

Fantasia 88


2.
Em teu nome murmuro versos
Para ti faço poemas
Em louvor ao teu amor
Componho canções que só os meus lábios pronunciam
E só os teus ouvidos ouvem...
Para ti, a palavra mais bonita
O soneto mais perfeito
E o verso mais ousado!

Fantasia 106


3.
Vago por terras ermas, 
Prenha de desejos, louca por um beijo
Teu...
Sobrevoo oceanos despejando sonhos secretos
Em ondas revoltas 
Que levam a ti a sofreguidão
Do meu corpo clamando pelo
Teu...
Onde te escondes que não te acho?

Fantasia 93


Autoria: Lavínia Andrill
Imagens: Internet

Um comentário:

  1. A vida é feita de retalhos... um a um sendo costurados nas estradas que compõe o universo de cada um de nós! Belos retalhos estes teus, Lavínia! Parabéns!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para mim! Obrigada por comentar!