segunda-feira, 19 de agosto de 2013

POEMA Nº 068 - TEU CORPO

Eu quero transitar no teu corpo moreno
Percorrer as regiões estranhas
 em busca de descobertas novas...
Quero sentir tuas mãos
Por entre elevações e depressões
Do meu corpo...
Sentir teu hálito quente queimar-me as carnes.
Possuir-te de poro a poro
Numa perdição sagrada
E por ti ser possuída, vulcão em erupção.
Possessão total...
Mentes em busca do mesmo fim
- a entrega absoluta - corpo e alma!
Eu quero vibrar nos teus braços
Fazer-te chegar ao delírio
A perda da razão
Ser fêmea desmedida, insaciável e insana, em ti, 
No teu corpo, em tua alma...
Senti-lo macho, incontido, enlouquecido, em mim, em 
Meu corpo, em minha alma...
Respirar cada milímetro da tua pele
Sentir-te
Solver-te,
Tragar-te.
Chegar a loucura suprema do mais absoluto êxtase
E, enlouquecidos, entre céu e inferno,
Transmudarmo-nos em deuses!


Autoria: Lavínia Andrill
Imagem:Intenet
Arquivo: Casal 72

4 comentários:

  1. Sensualíssima e belíssima! Poeta Lavínia, quanta essência e quanta sensualidade! Parabéns! Sou seu fã, viu?

    ResponderExcluir
  2. Leio todos os seus poemas... venho sempre aqui em busca de novos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz por isto, meu amigo! Muito obrigada!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para mim! Obrigada por comentar!