segunda-feira, 19 de agosto de 2013

POEMA Nº 064 - ENTRE FADAS E QUERUBINS

No teclado do meu corpo...
Miosótis (pequeno botão)
Quase imperceptível, mas,
Mágico!
Ao sutil toque
Abrem-se portais
E a minha mândria alma
Acarinhada e lasciva
Transpõe cada portal
Languidamente
Brincando de ciranda com as estrelas
Tecendo colares de risos e ventos.
Flanando  em frêmitos
Por entre nuvens de lençóis e suspiros
Dançando com  fadas e querubins
Ao som de flautas e quasares.
Num êxtase inelutável de pura elegia
Derramando-se em acalantos
Na mais absoluta epifania!



Autoria: Lavínia Andrill
Imagem: Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim! Obrigada por comentar!