segunda-feira, 22 de julho de 2013

POEMA Nº 012 - DESIDERATA!

       
Amor sonhado,paixão desejada,
 querer delirante!
Ânsia incontida,coração errante!
Olhar absorto a deambular...
 Desejando carícias
Que o corpo precisa
E não tem.
Paixão que agiganta e não cabe no peito
Sufocando a alma que não se acalma!
Explodem em lágrimas os olhos doloridos
Na dor de não ter você, perdidos
Nesta paixão desmedida!
Não vens curar a ferida
Que a ilusão das tuas doces palavras
Cravejaram-me o peito?
Amor sonhado, paixão desejada,
Misto de prazer e dor
Tristeza e alegria,
Alma em furor!
Agonia que mata.
Mas, basta uma só palavra tua...
Desiderata!
A vida se renova
Olhos opacos 
Repõe o brilho!
E renasce no peito
  a força
de te amar em delírio!



AUTORIA:Lavínia Andrill
Imagem: Internet
Arquivo: Casal 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para mim! Obrigada por comentar!