sexta-feira, 14 de abril de 2017

POEMA 265 - FELINA

Chegando... de mansinho...
tal felina espreitando as calçadas
tomando a si
os aromas da madrugada
rainha dos becos
fareja mistérios
e amores...
de olho nas estrelas!
Assim, noite a dentro segue
desbravando sonhos e encantos
pecados e delírios
paixões e promessas
vãs...
 gata dos becos
não se prende a ninguém
o tango a enebria
o vinho a endoidece
mas, escrava do amor,
sem segredos ou pudores,
inteira
se entrega
ao lauto jogo dos prazeres
e da luxúria!
É no coração da noite que me encontro
(miau)



Imagem: Internet


Um comentário:

Seu comentário é muito importante para mim! Obrigada por comentar!